top of page

Saiba como gerenciar a supply chain e impactar positivamente a logística

Atualizado: 10 de ago. de 2023

A gestão eficiente da supply chain (cadeia de suprimentos) é um fator crucial para o sucesso de qualquer negócio. Ela engloba todos os processos envolvidos em trazer um produto ou serviço desde sua concepção até as mãos do consumidor final.


Quando a cadeia de suprimentos é bem gerenciada, é possível alcançar uma logística eficiente, reduzir custos, melhorar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos, e impactar positivamente a satisfação dos clientes. No entanto, esta gestão também apresenta desafios, que devem ser superados com o uso da tecnologia e otimização de processos.


Entendendo o que é supply chain

A cadeia de suprimentos, também conhecida como supply chain, refere-se ao conjunto de processos e atividades envolvidos na produção, distribuição e entrega de um produto ou serviço, desde a obtenção de matérias-primas até a entrega final ao cliente.


Ela é uma rede complexa que envolve diferentes etapas, organizações, pessoas, recursos e informações, que engloba várias áreas, como fornecedores, fabricantes, distribuidores, varejistas e os clientes, todos interconectados para garantir um fluxo contínuo de produtos e serviços. E é dever do Supply Chain Management (SCM), garantir a coordenação e a integração entre os diferentes participantes da cadeia para evitar gargalos, atrasos e ineficiências que afetem o fluxo contínuo de produtos e serviços.


Para isso, é preciso se atentar desde o planejamento da demanda, a gestão de estoques, o transporte e a logística, o gerenciamento de fornecedores e parceiros, até o fluxo de informações e a coordenação de todas as atividades envolvidas. Ter uma gestão eficiente é essencial para garantir a relevância da empresa no atual mercado, que está cada vez mais competitivo e globalizado.


As principais etapas da supply chain

o supply chain é composto por várias etapas interligadas que permitem o fluxo de produtos e serviços desde a origem até o consumidor final. Entender essas etapas é fundamental para uma gestão eficiente. Veja cada uma delas a seguir.


Fornecedores: nesta etapa, são estabelecidas as relações com os fornecedores responsáveis pelo abastecimento de matérias-primas, componentes ou produtos acabados necessários para a produção.


Aquisição: envolve o processo de compra e a negociação de contratos com os fornecedores. São definidos prazos, quantidades, preços, entrega e outras condições de compra.


Produção: é o estágio em que ocorre a transformação das matérias-primas em produtos acabados. Isso pode envolver processos de fabricação, montagem, embalagem e controle de qualidade.


Armazenagem: os produtos acabados são armazenados em depósitos ou centros de distribuição, aguardando o momento de serem enviados aos clientes ou varejistas.


Transporte: envolve o transporte e movimentação dos produtos desde a origem até o destino final. Isso pode incluir diferentes modos de transporte, como rodoviário, ferroviário, marítimo ou aéreo, dependendo da distância e das necessidades específicas.


● Distribuição: é a fase em que os produtos são entregues aos clientes ou varejistas. Pode envolver a gestão de rotas, a organização de centros de distribuição regionais e a coordenação da logística reversa, caso haja trocas ou devoluções.

Conhecendo os desafios da supply chain

Em um mercado cada vez mais volátil, competitivo e exigente, a gestão da cadeia de suprimentos precisa se reinventar e inovar todos os dias. Atualmente, a supply chain, mais do que nunca, enfrenta uma série de desafios que podem impactar sua eficiência e desempenho.


Flutuações de demanda

A demanda por produtos pode variar de forma imprevisível, seja devido a mudanças sazonais, tendências de mercado ou eventos inesperados. Gerenciar essas flutuações de demanda de maneira eficaz é um desafio, pois pode levar a excesso de estoque ou falta de produtos.


É importante contar com equipamentos e projetos flexíveis, que visam soluções a médio e longo prazo, considerando picos de demanda mas também épocas em que o varejo físico e online não demandam alto processamento de encomendas, além disso, é preciso considerar os tipos de mercado, volumetria e equipe envolvida.


Complexidade da supply chain

A cadeia de suprimentos moderna é complexa e globalizada, com múltiplos elos, fornecedores, parceiros logísticos e processos interconectados. Gerenciar essa complexidade, garantir a coordenação entre os diferentes participantes e lidar com regulamentações e padrões variados exige cada vez mais dos gestores.


Riscos e interrupções na supply chain

Eventos como desastres naturais, conflitos geopolíticos, avarias de equipamentos ou falhas de fornecedores podem interromper o fluxo da cadeia. Lidar com esses riscos, estabelecer planos de contingência e implementar medidas de mitigação é um desafio constante.


Nossa equipe, por exemplo, realiza projetos personalizados aos clientes ao desenharem uma operação operando com sorters, que podem adaptar-se a uma ou mais função dentro de uma cadeia logística.


Gestão de estoque

Determinar os níveis ideais de estoque é um desafio crítico. Estoque excessivo pode levar a custos elevados de armazenamento e obsolescência, enquanto estoque insuficiente pode resultar em atrasos nas entregas e insatisfação do cliente.


Por isso é importante contar com balanças de cubagem semi ou automáticas, que facilitam não somente o processamento das informações, mas também a acuracidade dos dados para mitigar erros manuais de estoque, espaço e separação de pedidos.


Cooperação e colaboração entre parceiros

A colabora￧ ̄o efetiva entre os diferentes parceiros da supply chain ← essencial, mas pode ser desafiadora devido a interesses divergentes, falta de comunica￧ ̄o e falta de confian￧a. Estabelecer rela￧￵es de parceria e promover a coopera￧ ̄o ← um desafio cont■nuo.


Contar com parceiros certificados pelo Inmetro, que oferecem servi￧o t←cnico e de manuten￧ ̄o preventiva e garantem o funcionamento de m£quinas e sistemas ← fundamental.


Uso de tecnologia

A rápida evolução da tecnologia apresenta desafios e oportunidades na gestão da cadeia de suprimentos. Adotar tecnologias como análise de dados, rastreamento em tempo real e automação requer investimentos e capacitação adequada para aproveitar seu potencial.


Sustentabilidade

Cada vez mais, as empresas enfrentam a pressão de adotar práticas sustentáveis ​​em suas operações de supply chain. Isso inclui a redução do impacto ambiental, a gestão adequada de resíduos, a promoção de condições de trabalho justas e o cumprimento de regulamentações ambientais.


Gerenciar esses desafios requer uma abordagem estratégica, capacidade de adaptação, uso de tecnologia adequada, colaboração efetiva e busca contínua por melhoria e inovação na gestão da cadeia de suprimentos.


A Pitney Bowes já investe na logística sustentável e possibilita que seus parceiros adotem essa prática, como é possível ver na entrevista de Rafael Gomes, Regional Sales Manager de Equipamentos da Pitney Bowes para a Band.


Dicas para otimizar o gerenciamento da supply chain no setor logístico

Agora que você já entendeu como funciona a gestão da supply chain, suas etapas, sua importância para o setor logístico e os principais desafios que ela enfrenta no mundo atual, separamos algumas dicas para te ajudar a superar esses desafios e garantir uma gestão eficiente.


Mapeamento das etapas: pode parecer óbvio, mas compreender detalhadamente cada fase da cadeia de suprimentos, facilita a identificação do que está funcionando corretamente e o que não está de forma mais eficiente e rápida. Ao detectar gargalos, por exemplo, é possível investir em melhorias e evitar que ocorram novamente, investindo na otimização de processos e outras melhorias.


Centralização da gestão: a participação de todas as áreas envolvidas na supply chain é importante e manter a sua gestão centralizada é ainda mais. Concentrar as informações em um único local agiliza a identificação do diagnóstico e das ações necessárias e garante uma visualização única em tempo real de todos os processos e operações.


Análise de demandas e despesas: para alcançar eficiência operacional, é vital realizar uma análise periódica das demandas e despesas da empresa, a fim de identificar o que pode ser reduzido para atingir os objetivos. Essa prática também é essencial para otimizar processos e nunca perder de vista as prioridades da organização.


Acompanhamento de indicadores internos e externos: é fundamental monitorar tanto os indicadores internos quanto os externos. Esses indicadores são excelentes parâmetros para verificar se os processos estão atendendo as expectativas ou se é necessário realizar alguma alteração.


Tenha um bom sistema de gestão: conte com os avanços e as inovações tecnológicas e tenha ao seu lado um sistema eficiente para auxiliar na gestão. Opte por uma solução que ofereça uma visão abrangente, relatórios técnicos e inteligência em todas as fases da sua cadeia de suprimentos.


Mantenha a equipe engajada: embora a tecnologia esteja desempenhando um papel cada vez mais importante, as pessoas ainda desempenham um papel fundamental na eficiência dos processos. Cada membro da equipe possui um papel e uma importância específica na cadeia. Dê a devida importância e recursos a cada um deles.


Integre as áreas da empresa: é crucial que todos os departamentos envolvidos na área recebam informações em tempo real sobre o progresso dos processos. Por exemplo, ao realizar uma entrega, é importante que tanto a transportadora, quanto os fornecedores, fabricantes e outros profissionais relevantes sejam informados.


Integre os dados dos fornecedores: para evitar problemas de qualidade nos serviços, é essencial ter uma base de dados integrada entre sua empresa e os fornecedores. Dessa forma, ambas as partes conseguem ter um controle mais preciso de cada etapa das demandas.


Como o gerenciamento correto da supply chain torna a logística mais eficiente

A relação entre a supply chain e a logística é estreita e interdependente. Enquanto a supply chain engloba todas as etapas envolvidas no fluxo, a logística é responsável pela gestão eficiente dessas etapas, garantindo o transporte, armazenagem e distribuição adequada dos produtos ao longo da cadeia.


O gerenciamento adequado desempenha um papel fundamental na busca pela eficiência da logística. Quando bem gerenciada, isso resulta em uma série de benefícios que impactam diretamente a logística, tornando-a mais eficiente e eficaz em suas operações.


O planejamento integrado de todas as etapas do processo é um dos pontos mais importantes da cadeia de suprimentos. Isso envolve desde a previsão de demanda até a entrega final do produto. Ao ter uma visão holística e alinhada de todos os processos, é possível planejar a logística de forma mais precisa e eficiente, considerando as demandas do mercado e garantindo uma distribuição adequada dos produtos.


Outro ponto-chave é a otimização de rotas e modais de transporte. Com uma cadeia bem gerenciada, é possível identificar as melhores rotas e escolher os modais mais eficientes em termos de custo, tempo e capacidade. Isso resulta em um transporte mais rápido e econômico, reduzindo os tempos de espera.


Além disso, o gerenciamento adequado permite uma gestão otimizada dos estoques. Com informações precisas sobre a demanda e um planejamento eficiente, é possível ter a quantidade certa de produtos nos momentos adequados, evitando estoques excessivos ou a falta de produtos e gastos desnecessários.


A visibilidade e o monitoramento das operações logísticas também são facilitados pelo gerenciamento adequado. Com o uso de tecnologias avançadas, é possível rastrear o status dos pedidos, monitorar a movimentação dos produtos e identificar problemas de forma rápida e precisa. Isso permite tomar ações corretivas imediatas, reduzindo erros e melhorando a capacidade de resposta às demandas do mercado.


Al←m disso, a promo￧ ̄o da colabora￧ ̄o e o estabelecimento de parcerias estrat←gicas com fornecedores, transportadoras e outros participantes da cadeia de suprimentos tamb←m ← valorizada. Essas parcerias permitem o compartilhamento de informa￧￵es, recursos e conhecimentos, resultando em uma log■stica mais eficiente e na identifica￧ ̄o de oportunidades de melhoria conjuntas.


Assim, entendemos cada vez mais como o bom gerenciamento da supply chain é essencial para tornar a logística mais eficiente e proporcionar diferencial competitivo no setor logístico, permitindo que as empresas se destaquem e alcancem o sucesso.


A Pitney Bowes possui diversas solu￧￵es e equipamentos que ajudam empresas em todo o mundo a garantirem que o gerenciamento de sua cadeia de suprimentos seja cada vez mais eficiente. Para conhecer, entre em contato com a nossa equipe.


bottom of page