top of page

6 dicas de logística para garantir o sucesso na Black Friday

Atualizado: 24 de jan. de 2023

Se você está em dúvidas em como estruturar a logística do seu e-commerce durante a Black Friday, leia este artigo. Na época do ano mais esperada para os varejistas, em todo o mundo, é preciso cuidar de todas as etapas para garantir uma campanha de vendas de sucesso. Se você ainda não começou a se preparar para este momento, é hora de se planejar para garantir o sucesso em seus negócios.


Confira neste conteúdo todas as dicas que a Pitney Bowes, referência em operações logísticas e soluções para e-commerce, preparou para te ajudar a garantir uma Black Friday de sucesso.


Por que investir na Black Friday?


Considerado um dos períodos mais importantes do ano para atacadistas e varejistas, a Black Friday é um evento que promove, na última sexta-feira de novembro, em diversos países.


As vendas online têm ganhado relevância para os brasileiros, que mudaram a sua forma de consumir e passaram a considerar os comércios eletrônicos como mais um canal de compra.

Uma pesquisa da Neotrust, divulgada pelo G1, mostra que em 2021, o faturamento da Black Friday chegou a R$5,41 bilhões, valor 5,8% maior que em 2020, que já havia batido recordes. Outro dado importante também é que o ticket médio aumentou 6,4% em relação ao ano anterior, com um valor médio de R$711,38.


A partir destes dados, é possível entender por que a Black Friday é tão esperada e por que as empresas precisam se planejar não somente para esta época, mas para administrarem períodos em que o volume de encomendas processado será maior.


A importância da logística na Black Friday


Como você já sabe, essa é uma das datas mais importantes para diversos setores e, quando bem planejada, tem tudo para ser um sucesso. No entanto, a falta de preparação e planejamento em etapas básicas do processo logístico podem acabar prejudicando a performance do seu negócio.


A logística, muitas vezes deixada de lado, é um dos principais pontos de atenção. A falta de preocupação com a estruturação dessa etapa pode arruinar qualquer campanha de venda, por melhor que seja. Quando o cliente tem uma experiência de compra negativa, não existe desconto, produto, ou qualquer outro benefício que faça com que ele volte a fazer negócio com aquela loja, e a entrega, é parte primordial dessa experiência.


Uma pesquisa do Reclame Aqui divulgada no ano passado mostrou que grandes empresas bem avaliadas foram as que mais receberam queixas durante o período. Isso não quer dizer que sejam empresas ruins, mas devido ao alto volume de pedidos ou outros problemas de infraestrutura, acabaram proporcionando uma experiência negativa a seus clientes.

A Pitney Bowes acredita que todas as operações logísticas podem ser descomplicadas com planejamento, tecnologia e infraestrutura. Confira neste conteúdo as dicas que a Pitney Bowes separou para você.


1 – Identifique e corrija gargalos

Antes de receber o grande fluxo de pedidos durante o período de Black Friday, é preciso compreender possíveis gargalos atuais no processo logístico. Isso porque etapas que possam ter alguma ineficiência podem resultar em frotas não otimizadas, processamento de encomendas mais lentos e o uso de muita mão-de-obra em processos manuais que poderiam ser melhor distribuídos.


Melhorar o fluxo de despacho e entrega, ajustar cronogramas e otimizar processos são alguns dos aspectos que se enquadram neste sentido. Como exemplo, aqui contamos com soluções desde o processo de separação e armazenagem do pedido, roteirização de frotas por região, categorias de produtos, etc., até a rastreabilidade de encomendas, o controle das demandas entre áreas e a integração das etapas logísticas.


Muitas vezes a Black Friday antecipa a implantação de investimentos que já seriam necessários para a otimização de custos, recursos e tempo.


Equipamentos que possibilitam maior agilidade no processo de medição e pesagem de volume, conferências automáticas e integração com sistemas ERP, WMS e TMS via WebService, podem garantir uma capacidade produtiva maior.


2 - Controle de estoque

Se o volume de vendas da Black Friday é um dos maiores durante o ano, o cuidado e a agilidade no controle de estoque são fundamentais para o sucesso dessa campanha.


Antes de qualquer coisa, é preciso analisar a quantidade de produtos disponíveis, se o estoque é limitado ou há produtos para reposição. Além disso, um ponto importante é planejar como esse estoque será armazenado e distribuído para clientes, transportadoras ou distribuidores.


A estratégia para a temporada fica mais completa e eficiente quando essa gestão é automática e a tecnologia apoia a estrutura de rotas, separação e cubagem durante a movimentação intensa das encomendas.


Com isso, as chances de prejuízos por excesso ou falta de insumos diminuem, além de ser possível otimizar a quantidade de itens por caminhão, fazendo com que as frotas sejam mais bem aproveitadas.


3 – Cuidados específicos na preparação das encomendas

Diferentes setores são impactados nesta época, desde produtos fracionados até grandes mercadorias, a Black Friday movimenta áreas como saúde, beleza, vestuário, pet, entre outros. São diferentes tamanhos, pesos, quantidades e particularidades.


Ter um processo de cubagem eficiente e preciso garante que as empresas estejam preparadas para gerenciar o volume de processamento de peso e tamanho dos pacotes de forma ágil e precisa, possibilitando que o operador ganhe mais tempo.


4 – Organize a área de transportes antes, durante e depois da Black Friday

Com menos risco de ter gargalos, o manuseio e o processamento de encomendas ajustados, é hora de pensar no last mile.


Com a grande oferta de produtos durante a Black Friday, o volume de encomendas aumenta consideravelmente e é preciso pensar que no final da cadeia logística está o cliente, que está cada vez mais exigente quanto aos prazos.


O Centro de Distribuição recebe e despacha milhares de pacotes por dia para mini hubs e transportadoras terceirizadas para que esta “última milha”, ou last mile, seja ágil.


Neste sentido, lembre-se de otimizar o frete com a utilização correta e eficiente das frotas e de garantir que a última etapa logística seja rápida. Isso só é possível com uma cubagem automática, segura e precisa, mitigando riscos de medições manuais. Além disso, contar com o sistema de sorter pode agilizar, ainda mais, o processo de roteirização dessas encomendas.


Outro ponto importante é garantir o controle e o rastreio com sistemas que permitem mais gestão e acompanhamento de ponta a ponta. Além disso, realizar a manutenção antecipada de equipamentos, realizar a calibração de balanças e contar com serviços que garantirão o bom funcionamento é primordial.


5 – Pense também na logística reversa

O pós-Black Friday ainda gera volumes expressivos para o mercado, que necessita de um processo de logística reversa para a troca desses produtos de forma eficiente. Imagine que inúmeros produtos, de diversos tamanhos, são vendidos digitalmente e os clientes buscam um processo de devolução e troca que seja rápido e preciso.


Outra perspectivava que envolve a separação, a cubagem, o armazenamento, o processamento e a devolução desses produtos é o do mercado B2B. A relação entre empresas e clientes pode correr risco quando transportadores, distribuidores e outros fornecedores logísticos estão envolvidos.


Nesse sentido, todas as etapas devem estar mapeadas e preparado para recebimento e troca de pedidos. Contar com uma cubagem precisa e implantar processos automáticos pode mitigar riscos de erros manuais e perda da confiança do cliente B2B por erros que podem ser evitados, fazendo com que a relação dele com o cliente final permaneça positiva.


6 - Prepare sua equipe

A preparação da equipe para a Black Friday também é importante. Todos os envolvidos, precisam estar preparados para atender todos os clientes antes, durante e após essa época de aumento de compras.


Como o volume de vendas é muito grande, um planejamento eficiente e alinhamento entre departamentos é imprescindível para evitar transtornos. Listamos algumas etapas:


● Garanta que a sua plataforma de e-commerce ou ponto de venda dará assistência e o suporte necessário;

● Revise e, se necessário, melhore a descrição dos produtos, revise os descontos aplicados e as imagens utilizadas nas vendas online;

● Verifique se todas as formas de pagamento, bem como as opções de frete e prazo estão disponíveis;

● Garanta que todas as áreas se comunicação de forma eficiente, com chamados e demandas controlados em ambiente único;

● Certifique-se sobre a disponibilidade de estoque e se os processos logísticos estão preparados.


Como a Pitney Bowes pode ajudar a sua empresa durante a Black Friday?

Otimização, produtividade, satisfação, agilidade e cumprimento de prazos são alguns dos benefícios que as soluções da Pitney Bowes levam para a sua empresa. Somos uma empresa multinacional (NYSE:PBI) com mais de 100 anos de experiência, especializada em soluções logísticas, serviços corporativos e no envio de documentos e pacotes.


Atendemos 90% das empresas da Fortune 500, como Apple, Walmart, Amazon, Meta, entre outras. Ao todo, contamos com mais de 11 mil funcionários ao redor do mundo para atender mais de 750 mil empresas com qualidade, eficiência e tecnologia.


Para a área do e-commerce e varejistas, disponibilizamos equipamentos e projetos dedicados sob medida, que automatizam o processo logístico de acordo com o porte e volume da empresa. Os equipamentos da Linha One Ship foram desenvolvidos para facilitar a cubagem e o manuseio de encomendas e pacotes, integrando diversos sistemas que garantem mais segurança, eficiência e velocidade nas operações.


A Carriers já é uma empresa que aposta nas soluções da Pitney Bowes para melhorar a qualidade e eficiência de suas operações logísticas. Clicando aqui é possível acompanhar o case de sucesso junto à empresa.


Ainda dá tempo de você preparar todo o setor logístico da sua empresa para a Black Friday e para a temporada de final de ano e das promoções. Entre em contato com um dos revendedores da Pitney Bowes e veja na prática como podemos transformar o seu negócio.


Comments


bottom of page